Ideia Glass
Início » Qual a sua opinião sobre banheiros mistos?
Dicas

Qual a sua opinião sobre banheiros mistos?

Qual a sua opinião sobre banheiros mistos?

Os banheiros mistos sempre causam discussões interessantes, não apenas por ser um assunto bem antigo, mas também porque trazem outros temas à tona.

Como resultado, você vai encontrar pessoas que defendem arduamente que não é algo bacana e outros que falam que deveria ser algo natural.

Justamente por isso, vamos falar um pouco mais sobre esse assunto aqui, levantando diferentes ideias e também como isso impacta ao longo da história.

Confira!

Os banheiros ao longa da história

Primeiramente, vamos voltar um pouco no tempo só para ficar mais fácil entender melhor o presente.

Dessa forma, os povos indígenas sempre foram conhecidos por considerar que as necessidades básicas do corpo eram algo natural.

Com isso, a maior parte deles usava um espaço da natureza para fazer o que precisavam, não sendo um tabu.

Ainda assim, era comum que existissem “casas” separadas para as mulheres morarem durante o período da menstruação.

Já para os demais povos, com a construção das sociedades, deram início as casas de banhos, que tinham espaços reservados com uma espécie de vaso, isso quando ainda não existem encanamentos ou saneamento básico.

Tudo isso foi mudando ao longo dos anos.

Os Europeus, por exemplo, são reconhecidos por terem banheiros unissex até os dias de hoje, algo que persistiu desde a idade média.

Afinal, o banheiro era um item de luxo. Ou seja, fazer um já era difícil, quem dirá mais de um.

Nos estabelecimentos, por exemplo, o habitual é que não existissem banheiros e, quando tinha, era um para todos.

As coisas começaram a mudar em Paris, após um baile realizado para a nobreza, quando os banheiros começaram a ser divididos em femininos e masculinos.

Isso foi se popularizando e é o mais habitual até os dias de hoje em espaços públicos e privados, como restaurantes e hotéis.

A polêmica dos banheiros mistos

Enfim, a polêmica toda dos banheiros mistos ou unissex não é nova e começou lá em 2008, na Grã-Bretanha.

Mais especificamente na Universidade de Manchester, naquele ano, as placas foram trocadas e ficaram da seguinte maneira:

  • Banheiros femininos se tornaram apenas Banheiros;
  • Banheiros masculinos se tornaram Banheiros com Mictório.

Tal medida aconteceu depois de um extenso pedido de alunos transexuais, que tinham problemas em usar o toalete.

Porém, ao invés de facilitar as coisas, gerou uma grande discussão.

Na época, a problemática é que agora os banheiros antes femininos poderiam ser usados por qualquer um, e não apenas por transexuais.

Aqui no Brasil, uma grande discussão começou em Florianópolis, em 2013, depois de um projeto de lei ser aceito, obrigando alguns espaços a ter um terceiro banheiro: o unissex.

Qual a sua opinião sobre banheiros mistos?Tal medida era destinada para shoppings, supermercados e outros espaço de uso comum. Mas que nunca poderia ser usado por crianças.

Aqui no Brasil, se popularizou o “banheiro familiar”, geralmente mais espaçoso, com espaço para troca de fraldas e outras facilidades.

Entretanto, algo que era para melhorar o aspecto, acabou sendo visto como um preconceito.

Já em Nova York, a maior polêmica dos banheiros mistos aconteceu em 2016 em uma ação que transformava todos os banheiros individuais em unissex.

Claro que os mais conservadores foram as ruas e o projeto de lei acabou sendo recusado.

Na prática, para que serve os banheiros mistos?

Bom, tudo começa com a lei, que muda de acordo com cada estado.

Em São Paulo, por exemplo, não existe nada especifico que possa proibir ou não a adoção de banheiros para todos os gêneros.

Entretanto, em Bauru, a Lei 3832/94 estipula que os banheiros devem ser identificados e separados, de acordo com o sexo.

Sendo que tudo isso traz à tona diversas questões, desde o preconceito, falta de informação e até mesmo as relações pessoais.

Na prática, os banheiros mistos tem como premissa facilitar o acesso para todos, independentemente do sexo ou identidade de gênero.

Ao mesmo tempo, visa proteger a intimidade de cada um, evitar constrangimentos e outros abusos.

Afinal, não é incomum que pessoas transgêneros sofram todo tipo de preconceito, incluindo agressão, simplesmente por ter de escolher um local para as necessidades básicas.

Justamente por isso, tem crescido o número de estabelecimentos que adotam o “banheiro individual”.

Ou seja, ao invés de construir um espaço só para mulheres ou só para homens com várias cabines, opta por criar dois banheiros únicos, mas sem distinção de feminino ou masculino.

Por outro lado, ainda existe muita discussão sobre o tema. Seja por conta de pessoas que consideram isso uma “afronta aos valores tradicionais”, por puro preconceito e até em relação a lei.

E, não se engane, muitos dos que apontam sobre a “segurança das crianças e mulheres”, usam isso como desculpa para mascarar o preconceito. Ainda que também seja uma discussão válida.

Logo, os banheiros mistos devem ser vistos como uma oportunidade de incluir socialmente todo e qualquer indivíduo.

Sem que ele se sinta ofendido ou intimidado de qualquer forma.

Qual a sua opinião sobre banheiros mistos?Como ficam as coisas agora?

O banheiro deve ser um espaço de proteção, para garantir que você possa fazer as suas necessidades sem maiores problemas.

Com isso, o ideal é que os banheiros mistos não apenas existam, mas se tornem algo comum, que não é pauta de discussão.

Ainda que esteja muito longe disso, começar a refletir mais sobre como enxergamos isso tudo pode ajudar no debate.

Afinal, talvez você não seja alguém que precise pensar muito na hora de ir ao banheiro, mas existem outros que o fazem e que até deixam de ir, por receio do que possa acontecer.

Vale destacar que transfobia e homofobia é crime e, se você se sentir ameaçado, é essencial buscar uma delegacia, preferencialmente especializada.

Se quiser saber mais sobre o tema e como denunciar, vale a pena conferir um post completo da UOL.

Até agora, diversos estabelecimentos públicos vêm mudando este espaço, mas a adoção de banheiros mistos ainda está distante.

Sendo assim, resta esperar que novos banheiros privados apareçam e facilitem a vida de todos e que as pessoas passem a respeitar, ainda que não concordem com a mudança.

Artigos Relacionados

Quando devo chamar um técnico?

Ideia Glass

Como preparar o banheiro para receber visitas

Ideia Glass

Saiba como integrar os cômodos da sua casa

Ideia Glass

Deixei um comentário

dez + quatro =